Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/12/2010

AVALIAÇÃO CONTÍNUA: Basílio Horta promovido a ministro anexo (CONFIRMAÇÃO)

Secção A título (quase) póstumo

Se houvesse lugar a dúvidas, que não há, Basílio Horta é mais do que o novo ministro anexo é o novo ministro anexo com uma visão. Eis o que disse o presidente da AICEP a propósito do carro eléctrico japonês para o qual o governo vai subsidiar tomadas para carregar a suas baterias ao longo do país:
«Durante muito tempo exportamos para o Japão os nossos produtos tradicionais: azeite, cortiça, vinho. Agora estamos numa nova fase. O carro eléctrico entra nos produtos de alta tecnologia e Portugal passa a ser conhecido no Japão não apenas pelos seus produtos de tradição, mas também por produtos de alta tecnologia, o que simboliza a mudança que houve no modelo da nossa economia.»
Este homem é um bisionário. Merece amplamente dois ou três afonsos pelo arrojo (e três ou quatro chateaubriands pelas confusões).

Sem comentários: