Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/12/2010

Bons exemplos (7)

Madoff, o génio inventor de um esquema de Ponzi de 50 mil milhões de dólares, o maior depois da segurança social pay-as-you-go, foi investigado, julgado e condenado a prisão perpétua em 4 meses. Não satisfeita com esta estonteante celeridade, a justiça americana tem continuado a tentar recuperar o dinheiro dos investidores. Na maior operação de recuperação até agora, procuradores de NY fizeram um acordo para a liquidação de um dos veículos financeiros de Madoff com a Picower Foundation a qual pagará 5 mil milhões a clientes desse veículo e adicionalmente 2,2 mil milhões ao governo americano. Isto sem embargo de Jeffry Picower, entretanto falecido, alegadamente conhecedor e beneficiário da fraude de Madoff, ter argumentado que se soubesse ser uma fraude não teria transferido dinheiro para as contas de Madoff. Imagino os procuradores comentando entre eles que Jeffry Picower além de desonesto era distraído, na melhor hipótese, ou burro.

As justiças são todas iguais, mas há umas mais iguais do que outras.

Sem comentários: