Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/12/2010

TIROU-ME AS PALAVRAS PERGUNTAS DA BOCA: Perguntar ofende?

«O que diria um Partido Socialista se um governo de centro-direita declarasse o estado de alarme para militarizar um determinado sector económico, suspender direitos fundamentais dos trabalhadores e resolver um problema laboral aplicando uma lei militar pré-constitucional (isto é, na linguagem desse partido socialista, uma lei fascista)? O que diria a esquerda socialista se um governo de centro-direita, em nome de uma duvidosa consolidação orçamental, reduzisse de forma significativa salários, prestações e apoios sociais importantes? O que diriam os líderes socialistas se um governo de centro-direita flexibilizasse a legislação do trabalho para satisfazer interesses políticos e económicos estrangeiros?»

[«2011, a esquerda e a direita», Nuno Garoupa no Jornal de Negócios]

Sem comentários: