Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/10/2014

Estado empreendedor (91) – Depois do péssimo até o medíocre parece bom

Não se deve esperar demasiado da Martifer, dos irmãos Martins, a metalúrgica do regime, em tempos um dos exemplos de sucesso de José Sócrates e uma das meninas dos olhos do jornalismo promocional (uma variante do jornalismo de causas).

Apesar disso, o descalabro dos antigos Estaleiros Navais de Viana do Castelo era tão profundo que em poucos meses a Martifer, que os comprou, conseguiu o que se classificaria como milagre se tivesse acontecido durante a gestão pública dos ENVC. A West Sea, a empresa da Martifer gestora dos estaleiros, com apenas 107 trabalhadores (uma fracção das muitas centenas que por lá estacionavam enquanto empresa pública) já reparou este ano 10 navios e prevê 20 navios até ao final do ano, incluindo a reconversão do «Atlântida», e o começo da construção de dois patrulhas em Março (possivelmente um «incentivo» do ministério da Defesa para dourar a pílula) e a encomenda de uma série de navios-hotel em perspectiva. (Jornal de Negócios)

Sem comentários: