Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

24/10/2014

O ruído do silêncio da gente honrada no PS é ensurdecedor (95) - O foragido deu à costa apareceu ao Costa

«Brasil descobre foragido em festa de Costa», titulou o Observador, citando uma notícia de um jornal brasileiro com o título igualmente sugestivo «Ex-vice-cônsul foragido no Brasil aparece contente em televisão portuguesa», referindo-se a Adelino Vera-Cruz Pinto, «vice-cônsul português em Porto Alegre nomeado em 2010 por influência da ligação com o PS», um passarão «foragido internacional» cujo paradeiro era até agora desconhecido, acusado do desvio de 2,5 milhões de reais da Arquidiocese de Porto Alegre, que apareceu inopinadamente a abraçar o putativo futuro primeiro-ministro durante a sua consagração.

Não pretendo associar Costa ao passarão. Talvez Costa nem sequer conheça o passarão. Notável é a liberdade de movimentos que o passarão parece desfrutar nos eventos do PS.

Sem comentários: