Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/10/2014

DIÁRIO DE BORDO: estórias do outro mundo (4) – Alf, Suárezz e os alienígenas de Kepler-186f

[Outras estórias do outro mundo: (1), (2) e (3)]

Conheci Alf, aka Gordon Shumway, em pessoa, por assim dizer, no Verão de 2002, quando passava férias com os Tanners na Quinta da Balaia. A primeira vez que o vi teria uns 245 anos e corria atrás de um gato, um dos muitos que lhe atribuíram ter comido nas redondezas.

A última vez que Alf telefonou foi a propósito do manifesto de um grupo de lunáticos a exigir «saber quem são os credores» (da dívida pública). Após quase três anos de silêncio, voltou ontem a contactar, desta vez através do Skype que em Melmac se chama Skalpe.

O tema foi mais uma das suas teorias conspiratórias. Que se dizia em Melmac ter Mário Soares (que ele pronuncia Suárezz) sido raptado quando passeava na praia do Vau (conhecida de Alf no Verão de há 12 anos) por alienígenas de uma civilização avançadíssima do planeta Kepler-186f do sistema solar Kepler-186 da constelação de Cisne. Soares após várias experiências nos laboratórios de Kepler-186f teria sido devolvido mais tarde à família com um comportamento estranho. Segundo Alf, algo correu mal - deu como exemplo a plástica de Renée Zellweger - e terá sido nessa altura que Soares ameaçou Cavaco de ter um destino semelhante ao de D. Carlos caso não demitisse o governo.

Como assim? interroguei. É certo que nos últimos tempos Soares parece sofrer de reviralhismo, uma doença julgada extinta e epidémica nos tempos do doutor Salazar, mas daí até à Zellweger vai uma grande distância. Cansado do meu cepticismo, Alf encaminhou-me para o artigo de Soares «A crise e Portugal» no DN e cortou a ligação do Skalpe com um amigável «fuck you».

Fui a correr procurar o artigo e li-o sofregamente. E não é que Alf pode ter razão. A primeira coisa a chamar-me a atenção foi a adjectivação de «muito inteligente» a Vítor Constâncio e ao líder socialista espanhol Pedro Sanchez. Seguiu-se a homenagem a Mario Draghi por aliviar o sofrimento dos PIGS, sob o olhar misericordioso de Sua Santidade o Papa Francisco, a decadência da senhora Merkel que não consegue exportar, a mudança total na UE que resultará da substituição de Barroso por Juncker, a Itália dirigida pelo presidente Napolitano que não tem poder executivo, a França dirigida pelo primeiro-ministro italiano Renzi, a direita grega que tem estado contra a austeridade, a descoberta pelos grandes magnatas económicos americanos que a exploração de petróleo e de gás tinha menos importância e valor, o que fez baixar o preço do petróleo, o que é «grave para toda a lusofonia.» Acaba com António Costa a «eliminar» o actual governo.

1 comentário:

Antonio Cristovao disse...

venham daí mais destes.Excelente post.