Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/10/2014

LA DONNA E UN ANIMALE STRAVAGANTE: Os mártires vão para o céu. As suas viúvas vão para onde?

Os adolescentes sempre foram capazes das coisas mais estúpidas. Nas sociedades de penúria do passado a adolescência acabava rapidamente e o incêndio hormonal durava pouco, apagado pela pressão social para os jovens serem produtivos. Nas sociedades ocidentais modernas de abundância a adolescência pode prolongar-se indefinidamente com a infantilização dos adultos e o cortejo variado de comportamentos estúpidos.

Sabendo tudo isso, ainda me surpreendo ao ficar a saber que «dezenas de raparigas ocidentais viajam para o Médio Oriente para se casarem com jihadistas», dispondo-se a um papel que certamente considerariam abjecto no contexto de uma relação conjugal nos seus países de origem.

Sem comentários: