Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/10/2013

LA DONNA E UN ANIMALE STRAVAGANTE: Lady Mayor of London

Fiona Woolf, sócia da sociedade de advogados CMS Cameron McKenna, acaba de ser eleita Lord Mayor of London. Se o Londres fosse no Brasil e os brasileiros, que chamam presidenta a Dilma Rousseff, falassem inglês, chamariam Woolf de Lady Mayor of London. É a segunda mulher em 800 anos a ocupar um cargo que é uma espécie de embaixador da City para a promoção dos serviços financeiros do Reino Unido. De acordo com um sócio principal da CMS Cameron McKenna, «she was always a trailblazer. Forget the fact that she was a woman.» Se o sócio fosse brasileiro diria que Fiona foi sempre uma «bandeirante».

Estamos cada vez mais perto da igualdade de oportunidades para homens e mulheres que para Simone Veil será atingida quando uma mulher incompetente for preferida a um homem competente e já chegámos ao ponto onde só o machismo militante libertará os homens de vários jugos e da suprema humilhação de urinarem sentados.

Sem comentários: