Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

28/10/2013

Exemplos do costume (17) – Dois pesos e duas medidas

O mesmo jornalismo de causas que não questionou, o mesmo PCP que considerou positiva e o mesmo Bloco de Esquerda que apoiou a nacionalização do BPN que «não custaria nada aos contribuintes», agora no caso do empréstimo ao Banif encontra «semelhanças que convém anteciparmos», acusa o governo «nacionalização temporária … do banco (para) … depois entregá-lo limpinho (aos) seus accionistas» e acha que «as semelhanças estão à vista», respectivamente.

É claro que esta gente não quer saber se no caso do BPN o governo socialista de Sócrates nacionalizou o BPN, ou seja socializou os prejuízos, que na última contagem já estavam em 7 mil milhões, e o actual emprestou dinheiro ao Banif a taxas de juro «muito acima dos que seriam em situações normais, precisamente para remunerar os contribuintes acima do nível de risco que estas operações de recapitalização significam», como explicou a ministra das Finanças.

Não é extraordinário que consigam fazer conviver no reduzido volume das suas mentes ideias tão flagrantemente contraditórias?

[Lido no Com jornalismo assim, quem precisa de censura?...]

Sem comentários: