Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/10/2013

Chávez & Chávez, Sucessores (10) – Embora difícil, o herdeiro consegue pior do que o «líder eterno»

Após 14 anos do regime sul-americano mais admirado pela esquerda portuguesa, sentado em cima de oceanos de petróleo que representam 94% das suas exportações, eis alguns dos resultados para a Venezuela (fonte: Economist):
  • Depois de vários meses em recessão, a economia teve um crescimento anémico no 2.º trimestre;
  • Taxa de inflação de 45%;
  • Défice orçamental de 10% do PIB;
  • O câmbio do dólar no mercado negro (o mercado que sempre funciona) é 6 vezes a taxa oficial, depois de uma desvalorização de 32% em Janeiro;
  • Maduro viu-se obrigado a implorar aos chineses linhas de crédito de USD 5 mil milhões e 15 mil milhões para investimento no petróleo e mineração;
  • Prateleiras vazias de muitos produtos (incluindo o papel higiénico), que o governo atribui à «guerra económica» movida pelos EU;
  • Cortes de energia em 18 dos 24 estados em Setembro, que o governo atribui aos EU.

1 comentário:

Anónimo disse...

A visita à china correu mal:
http://devilsexcrement.com/2013/09/28/it-was-the-worst-of-times-for-nicolas-maduro-this-week/