Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/10/2013

CASE STUDY: A pátria do capitalismo é o inferno dos capitalistas (14)

Anjos caídos recentemente: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9), (10), (11), (12) e (13).

Parece estar próximo de um acordo entre o ministério de Justiça americano e o maior banco americano JPMorgan Chase o valor das multas e indemnizações por conduta ilegal relacionada com o «empacotamento» de hipotecas subprime. A acordo deve ser na região dos USD 13 mil milhões (incluindo 4 mil milhões de indemnizações aos proprietários de casas em dificuldades), mais do que o défice orçamental tuga e mais de metade dos lucros do banco no ano passado. Pior do que tudo, o acordo não abrange os eventuais processos criminais contra funcionários da JPMorgan Chase que estão a correr em alguns Estados americanos.

Compare-se o pragmatismo da justiça americana, procurando acordos com os acusados em que estes admitem a culpa e aceitam pagar multas e indemnizações, com a burocracia da justiça portuguesa que vai coleccionando resmas de papel entremeadas com violações cirúrgicas do segredo de justiça durante anos, muitas vezes até à prescrição.

Sem comentários: