Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/05/2016

Dúvidas (156) – Um pastorinho da economia dos amanhãs que cantam teve uma epifania?

Correndo o risco de ser expulso da Mouse School of Economics, Nicolau Santos, o pastorinho da economia dos amanhãs que cantam preferido do (Im)pertinências, escreveu sob o inacreditável título «Temos de ser uma Irlanda em termos fiscais» um texto ainda mais inacreditável do qual respigo um excerto blasfemo:

«… não deixa margem para dúvidas: a fiscalidade em Portugal está no seu máximo e alguma dela começa já a mostrar os efeitos da curva de Laffer, ou seja, quanto mais se aumentam os impostos sobre certos produtos menos receita produzem. Por isso, só saímos do garrote fiscal controlando a despesa e entrando decididamente na concorrência fiscal que se pratica na Europa.»

1 comentário:

Anónimo disse...

NiCuLasso Batista da Silva, assalariado do socialismo que temos deve ter repescado um artigo que só é para ser publicado quando esses malandros da direita são governo. Pois, esses que deixam o povo na miséria conforme se pode confirmar http://www.rtp.pt/noticias/economia/perceba-como-a-divida-publica-tem-aumentado_v915614 .
E sim, lasso em vez de laço é trocadilho propositado, pois com tanto frete aos amigos o elástico dos fundilhos já era.

Grande Blog! Parabéns e um grande bem haja.