Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

28/05/2016

DIÁRIO DE BORDO: Senhor, concedei-nos a graça de não termos outros cinco anos de TV Marcelo (7)

Outras preces.

«Desiludam-se aqueles que pensam que o Presidente da República vai dar um passo sequer para provocar instabilidade neste ciclo que vai até às autárquicas. Depois das autárquicas, veremos o que é que se passa. Mas o ideal para Portugal, neste momento, é que o Governo dure e tenha sucesso.

Comentou, displicentemente, o comentador Marcelo Rebelo de Sousa, interpretando o pensamento do presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, comentário que a comentadoria do regime interpretou, por sua vez, como significando que comentador Marcelo Rebelo de Sousa prevê que o presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa colocou como prazo de validade da geringonça Outubro de 2017.

Bem escreveu com estranheza El País quando o professor Marcelo ainda só era o comentador Marcelo: «algo tiene el profesor que no tienen los demás». Estoy de acuerdo, pero hay serias dudas de que es algo que necesitamos, digo eu.

Sem comentários: