Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

11/11/2013

Mitos (151) – Os lucros maximizados do capital financeiro

Fonte: The not-for-profit sector, Economist
«Assim, o capital financeiro lança, por assim dizer, a sua rede sobre todos os países do mundo, … a característica fundamental do imperialismo não é o capital industrial mas o capital financeiro. …

A fase actual da globalização, que ocorre numa altura em que a correlação política de forças entre as classes a nível internacional se deslocou a seu favor, permite ao imperialismo prosseguir na sua demanda de maximização dos lucros com relativamente poucos entraves

Sitaram Yechury, membro do CC do PC da Índia, no Congresso «Álvaro Cunhal, o projecto comunista, Portugal e o mundo de hoje» promovido pelo PCP (o 1.º parágrafo é uma citação de «Imperialismo, fase superior do capitalismo» de Lenine)

Sem comentários: