Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/10/2011

SERVIÇO PÚBLICO: A banca europeia à beira de um ataque de nervos (2)

[Continuação de (1)]

Agora que se aproxima a reestruturação da dívida grega, há muito prevista também aqui no (Im)pertinências e durante 3 anos negada pelos dirigentes europeus, e se aproxima o consequente primeiro grande embate na solvência dos bancos e seguradores europeus, a situação periclitante da banca evidenciada pelo calculador da Reuters fica ainda mais periclitante. O gráfico aqui ao lado, publicado pela Economist a semana passada, mostra bem o impacto absoluto e relativo em diversos países que em Portugal pode atingir quase 4% do PIB.

Sem comentários: