Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/10/2011

CASE STUDY: bendita econometria (reposição)

Expresso de 22-10
Segundo o relatório citado pelo Expresso, as PPP custarão 26 mil milhões até 2051. As rodoviárias, com mais de 80%, têm a fatia de leão. O que é feito do efeito multiplicador?

Agora que descobrimos que cada milhão que governo investiu em infra-estruturas rodoviárias pode ter tido um efeito acumulado negativo no PIB, é altura de revisitarmos o estudo dos economistas Marvão Pereira e Jorge Andraz de 2006 sobre «O impacto económico e orçamental do investimento em Scut» onde se «demonstrou» que por cada milhão de euros que o governo investisse em infra-estruturas rodoviárias o efeito acumulado no PIB seria de 18 milhões de euros, a longo prazo.

Quem sabe se deveríamos torrar mais uns milhares de milhões para beneficiarmos do efeito Lochheed TriStar.

Sem comentários: