Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/10/2011

SERVIÇO PÚBLICO: Entrevista a Kenneth Rogoff

A McKinsey Quartely publicou uma interessante entrevista a Kenneth Rogoff, autor com Carmen Reinhart de «This Time Is Different: Eight Centuries of Financial Folly» uma leitura obrigatória para os nossos economistas mediáticos que vão à televisão debitar lengalenga.

Rogoff foca a atenção no carácter distinto da presente recessão americana e europeia que tem como obstáculo principal à recuperação a gigantesca dívida pública e privada e a desvalorização dos activos detidos pelas empresas e famílias, ao mesmo tempo que a baixa inflação impede a desvalorização significativa dos passivos.

Rogoff defende que uma inflação moderada poderia ajudar a sair mais rapidamente da crise, reduzindo as taxas de juro reais e desvalorizando as dívidas, e não percebe a preocupação do BCE de manter a meta de inflação nos 2% enquanto a Zona Euro colapsa. Eu também não percebo.

Sem comentários: