Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/03/2015

SERVIÇO PÚBLICO: O volta-face de Piketty

Afinal, o próprio celebrado Thomas Piketty, autor de «Capital in the 21st Century», um calhamaço com quase 700-páginas-700 que deixou a salivar de excitação Paul Krugman, keynesianos unidos de todo o mundo e a esquerdalhada em massa incluindo economistas, sociólogos, opinion dealers, jornalistas de causas and all that jazz, afinal, dizia eu, e cito Robert Rosenkranz no WSJ, «now in an extraordinary about-face, Mr. Piketty has backtracked, undermining the policy prescriptions many have based on his conclusions. In “About Capital in the 21st Century,” slated for May publication in the American Economic Review but already available online, Mr. Piketty writes that far too much has been read into his thesis».

Para quem, como eu, não tiver ganas de ler as 700-páginas-700 do celebrado calhamaço, recomendo a leitura das mais digeríveis 15 páginas do volta-face «About Capital in the 21st Century», que é afinal um bom exemplo da diferença entre a ciência de causas sem escrúpulos e a ciência de causas com escrúpulos, que é capaz de reconhecer os excessos de tortura da ciência em nome das causas.

1 comentário:

Anónimo disse...

Continuo a apreciar a vossa lealdade com os leitores.
eao