Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

25/02/2017

Eu que sou não católico, diria mesmo: mais vale ser agnóstico

«O que é um escândalo? É dizer uma coisa e fazer outra, é a vida dupla. 'Eu sou muito católico, vou sempre à missa, pertenço a esta ou à outra associação, mas a minha vida não é cristã, não pago com justiça aos meus empregados, aproveito-me das pessoas, faço negócios sujos'»

Quantas vezes ouvimos, todos nós, no nosso bairro e noutras partes, 'para ser um católico como esse, era melhor ser ateu'? É esse o escândalo. Destrói-nos, deita-nos por terra.»

Disse o papa Francisco, durante a missa da manhã de quinta-feira (fonte).

Aditamento: 
Talvez Francisco não tenha dito o que lhe atribuíram e tenha sido mais uma vítima das fake news. Ossos do ofício de quem fala tanto, com tanta ambiguidade e se deixa apropriar pelos que combatem a liberdade em nome da justiça.

1 comentário:

Jorge disse...

Para contraditório:

https://senzapagare.blogspot.pt/2017/02/o-papa-nao-disse-que-e-preferivel-ser.html