Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

21/07/2016

LA DONNA E UN ANIMALE STRAVAGANTE: Para tirar os trapinhos qualquer causa é boa, mas esta não lembraria ao diabo (20)

Outros trapinhos tirados.

Quando se pensaria terem-se esgotado as causas para tirar os trapinhos, surge uma que não lembraria ao diabo. Ao diabo? Sim, porque estamos a falar de Donald Trump, o candidato do partido Republicano agora entronizado, muito à custa das alergias suscitadas pelo politicamente correcto (PC) nas camadas menos ilustradas.

«An art installation by Spencer Tunick during the Republican National Convention in Cleveland, Ohio»
Embora fosse supérfluo, porque o Donaldo já tinha garantida a nomeação pela convenção de Cleveland, 100 meninas do PC resolveram tirar os trapinhos mais uma vez e deixaram-se fotografar na véspera da convenção pelo fotógrafo de causas Spencer Tunick «reflecting their anger through art against the hateful repressive rhetoric of many in the Republican Party towards women and minorities.».

2 comentários:

Anónimo disse...

LA DONNA E UN ANIMALE STRAVAGANTE

É e será sempre um belo título. Umas vezes para rir, outras para chorar.

Anónimo disse...

Depois não se queixem que os do daesh as apelidem de cortesãs. Parecem estar mesmo à espera de Action-Man...