Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/07/2016

BREIQUINGUE NIUZ: Unintended consequences

US surpasses Saudi Arabia in oil reserves

Rystad Energy estimates US has 264bn barrels of recoverable oil


Lembrete:
Nos últimos 70 anos, a política externa americana foi fortemente condicionada pela necessidade de manter sob controlo reservas estratégicas de petróleo de onde a aliança com a Casa de Saud e o foco na região. A menor dependência a longo prazo do petróleo, pelo desenvolvimento das energias renováveis, e o aumento das reservas conhecidas em território americano proveniente do shale oil estão a reduzir drasticamente o interesse dos EU na região. Isso a par da importância crescente do Pacífico na estratégia americana, por via da emergência da China como potência mundial, não deixará de ter consequências para uma Europa que não consegue assegurar sozinha a sua defesa e a «adjudicou» depois da II Guerra Mundial aos aliados americanos. É também aqui que o Brexit terá consequências.

Sem comentários: