Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

25/10/2015

Lost in translation (254) - Tríplice Aliança disse ele

«Antonio Costa, Portugal's Socialist leader and son of a Goan poet, has refused to go along with further pay cuts for public workers, or to submit tamely to a Right-wing coalition under the thumb of the now-departed EU-IMF 'Troika'.

Against all assumptions, he has suspended his party's historic feud with Portugal's Communists and combined in a triple alliance with the Left Bloc. The trio have demanded the right to govern the country, and together they have an absolute majority in the Portuguese parliament

«Defiant Portugal shatters the eurozone's political complacency», Ambrose Evans-Pritchard no Telegraph (via Portugal Contemporâneo)

A propósito recorde-se que, quando deflagrou a I Guerra, a Tríplice Aliança (Alemanha, Itália e Império Austro-Húngaro) se desfez e a Itália roeu a corda e colocou-se ao lado da Tríplice Entente (França, Rússia e Reino Unido).

Sem comentários: