Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

30/10/2015

BELIEVE IT OR NOT!: Too much isn't enough?

«While Americans under 65 with retirement accounts have saved a median of just $50,000 for retirement, top chief executives have saved an average of more than 900 times that.

The total amount in the 100 largest CEO retirement funds is worth the same amount as all the retirement savings of 41% of American families combined, according to a study released Wednesday by the research and policy analysis firm Center for Effective Government. That means that 100 people now have the same amount shored up for retirement as 116 million people.
»

«These 100 execs have more retirement savings than 40% of America combined», Catey Hill na MarketWatch

Não tenho nenhuma solução em particular para esta discrepância demencial e abomino soluções administrativas e intervencionistas para «corrigir» anomalias de mercado. Incentivos para aumentar a concorrência entre os CEO, eliminando barreiras à entrada e aumentando a oferta? Garantias de mecanismos de controlo dos accionistas? Fazer depender uma parte significativa da remuneração dos CEO aos resultados a longo prazo?

Sem comentários: