Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/10/2015

ESTADO DE SÍTIO: Doutrina Somoza, a doutrina dominante neste nosso Portugal dos Pequeninos (2)

Recordo que a doutrina Somoza, segundo o Glossário das Impertinências, foi pela primeira vez formulada pelo presidente Franklin Delano Roosevelt em 1939 ao explicar o apoio americano ao ditador Somoza com palavras que ficaram célebres: «he may be a son of a bitch, but he's our son of a bitch».

Um extraordinário exemplo dessa doutrina é-nos dado, uma vez mais, por Pacheco Pereira no seu programa Quadratura do Círculo na SIC Notícias, um púlpito onde rumina semanalmente os seus ressabiamentos e promove os factótuns que ele espera espalhem a sua palavra aos néscios, quando diz:
«Acho que a candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa se fosse num país a sério seria condenável por ter analisado e discutido na TVI durante anos
Como aqui escreve Helena Matos, o Pacheco Pereira que diz tais coisas, não parecendo, é o mesmo Pacheco Pereira que disponibilizou a António Costa tempo de antena no seu programa, ajudando-o a enxotar Seguro e a candidatar-se ao seu lugar de secretário-geral do PS. É igualmente o mesmo Pacheco Pereira que apontando uma «mancha ética» a Marcelo Rebelo de Sousa o acusa de ser uma das pessoas que «mais influenciou a comunicação social», enquanto ele próprio «tem dois programas na SIC, uma página de opinião na Sábado e outra no PÚBLICO», sem mais do que uma fracção da influência de MRS, acrescento eu.

Declaração de interesse:
O que penso de MRS está bem patente nas dezenas de posts que lhe tenho dedicado nos últimos anos os quais podem ser sumarizadas em duas qualificações: catavento e picareta falante.

1 comentário:

Anónimo disse...

Our fat our son of a bitch.