Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

14/10/2015

ESTÓRIA E MORAL: Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Estória

Depois de muitos ziguezagues e traições variadas, António Costa, levado ao colo durante meses pela imprensa amiga, perdeu as eleições que até um coxo ganharia contra uma coligação desgastada por 4 anos de medidas impopulares.

Em risco de acabar a sua carreira, desdizendo tudo o que sempre dissera e até o que disse na noite das eleições, Costa tenta salvar a cabeça negociando uma aliança espúria com o PCP e a sopa de ismos do BE que deram um passo atrás, fingindo aceitar a União Europeia, a Zona Euro e a NATO, como preço para a oportunidade de darem dois passos à frente: a ocupação do aparelho de estado e a drenagem em seu proveito da base social e eleitoral do PS.

Com estas manobras de recurso, que tenta fazer passar por elaboradas estratégias está na realidade a ser o idiota útil de serviço.

O resto da estória está por escrever, mas, dependendo da maior ou menos inteligência da coligação (não tenhamos demasiada fé), o desfecho pode até vir a ser positivo para o país proporcionando uma espécie de vacina que a pressa de chegar ao poder do PSD em 2011 não proporcionou com os pretextos que deu ao governo de Sócrates.

Moral



Para quem se está a afogar, jacaré é tronco. (*)

(*) Aforismo popular brasileiro agora aplicado à aproximação de Dilma Rousseff a Eduardo Cunha, presidente da Câmara de Deputados que está a ser investigado no âmbito do processo Lava Jato.

Sem comentários: