Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/10/2015

Declaração (im)pertinente de voto – só se pode escolher o que está à escolha (2)

Há quatro anos e quatro meses fizemos esta declaração de voto com expectativas limitadas em relação ao que um governo PSD liderado por Passos Coelho iria ser capaz de fazer. As expectativas eram tão magras que deixaram pouco espaço para desilusões.

Hoje quase poderíamos fazer a mesma declaração de voto substituindo o animal feroz pelo pusilânime Costa e o PS de então pelo PS de agora, cuja principal diferença é ser um saco de gatos sem rumo que hoje é uma coisa e amanhã o seu contrário. O que pensamos de Costa e das suas políticas está bem patente em várias séries de posts. Por exemplo nestas:


Por tudo isso, só nos resta o voto contra o PS e o resto da esquerdalhada, apesar da coligação com um CDS autêntico pot-pourri ideológico que tem sido um alfobre de socialistas orgânicos, liderado pelo mais notório salta-pocinhas dos Montes Urais até aos Açores.

Impertinente ............................................ Pertinente

Sem comentários: