Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

24/10/2015

DIÁLOGOS DE PLUTÃO: Era uma vez


Era uma vez uma galinha, um porco e um galo que discutiam entre si uma aliança.

- Ó porco vamos fazer uma aliança?, pergunta a galinha.

- O que é aliança?, pergunta o porco.

- Ora que pergunta, ó porco. Eu dou uma coisa, tu dás outra e temos uma aliança.

- Por exemplo?, pergunta o porco.

- Ó porco, será preciso explicar tudo? Por exemplo, se nós fizermos uma aliança podemos ter ovos com presunto. Eu dou os ovos, conclui a galinha.

- E o galo dá o quê?, pergunta o porco.

- Eu não ponho ovos, esclarece o galo.

- E eu dou o presunto?, pergunta o porco, preocupado.

- Evidentemente, confirma a galinha.

- Mas para dar o presunto eu tenho de morrer, conclui o porco que além de porco não era muito inteligente.

- Ó porco mas isso é que é uma aliança, confirma a galinha filosoficamente.

[Diálogo imaginário a propósito das conversas entre o António Costa (o porco), Catarina Martins (a galinha) e Jerónimo de Sousa (o galo)]

Sem comentários: