Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

31/10/2015

O ruído do silêncio da gente honrada no PS é ensurdecedor (123) – Obviamente

Perguntado se respeitaria o Tratado Orçamental, Jerónimo de Sousa responde: «Obviamente, nós [PCP] não fazemos isso».

Perguntado sobre o cumprimento das regras do Tratado Orçamental e do défice (que será posto em causa, recorde-se, por força das concessões de Costa ao PCP e ao BE), Jerónimo de Sousa responde «Podemos fazer como o macaco sábio, não ouço, não vejo, não falo, [mas] o problema é que a questão não deixa de existir».



De onde se conclui que se Jerónimo não é o macaco, quem é o macaco? Simples, meu caro Watson: é o Futuro Primeiro-Ministro de Portugal.

1 comentário:

Anónimo disse...

diria antes Primeiro Sinistro

neves