Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/09/2015

Títulos inspirados (49) - Vai haver um peditório de empresas inovadoras

«Banif, BCP e Novo Banco assinam acordo para dar 420 milhões a empresas inovadoras» titulou o Económico. O «dar» é aqui uma figura de estilo, mas não é uma figura de estilo ocasional. É uma figura de estilo inspirada no maná bíblico que Deus proporcionou aos judeus na travessia do deserto durante 40 anos, maná transfigurado nos fundos europeus que vai fazer 30 anos nos são enviados de Bruxelas.

Diferentemente do maná que Deus criou do nada e fez cair dos céus, os céus neste caso são Bruxelas e o nada são os bolsos dos sujeitos passivos europeus a quem os diversos Estados subtraíram impostos que se não tivessem sido subtraídos seriam aplicados, quiçá «dados» a empresas inovadoras.

Sem comentários: