Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/09/2015

Pro memoria (266) – Costa, o devedor de promessas (9)

Inventário

Ainda a propósito da promessa de António Costa «que o PS não vai viabilizar o próximo orçamento, se a coligação ganhar as legislativas», recorde-se que, segundo o seu próprio critério, isso «é de uma gravíssima irresponsabilidade política». Foi assim que classificou o chumbo do orçamento de 2010 da Câmara de Lisboa.

A respeito dos orçamento de Estado, Costa no ano seguinte produziu as seguintes declarações oportunamente recordadas pelo Insurgente. Ora confira-se:



«O PS deve demarcar-se na especialidade com as propostas com que não concorda. Quanto à votação na generalidade e na votação final global é conhecida a minha posição desde há um ano … o PS e o PSD devem-se oferecer condições recíprocas de governabilidade por sistema abstendo-se em instrumentos fundamentais da governação … independentemente do conteúdo do orçamento …»

Sem comentários: