Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/09/2015

ACREDITE SE QUISER: Também não ouvi o debate (um deles é um marciano, mas nenhum deles era o Orson Welles a anunciar a invasão)

Pela mesma razão: estes debates só são úteis aos eleitores indecisos e se um eleitor está indeciso depois de tudo o que se passou nos últimos 10 anos, para não recuar mais, é muito provável que sofra de um défice cognitivo. Por isso, estando os debates orientados para os espectadores com défice cognitivo não serão muito interessantes para os normais.

Não vi, portanto. Não devo ter perdido nada de importante, a não ser as promessas de Costa e, mesmo assim, há muitas mais de onde estas vieram.

1 comentário:

Antonio Cristovao disse...

Realmente julgo necessário uma certa doze de défice, para achar normal, tanta promessa, aos reformados, aos leiteiros, aos camponesas aos.....