Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/09/2015

Lost in translation (251) – «Cada vez lembra mais o BPN» disse ela

No meio de abundantes disparates e demagogias, só desculpáveis porque Catarina Martins não faz a menor ideia do que estava a falar no jantar-comício, a líder do Bloco de Esquerda, agora viúva de João Semedo, disse que o Novo Banco «é cada vez mais o novo buraco» e «cada vez lembra mais o BPN».

Até poderia concordar não fora ter-me lembrado que a nacionalização do BPN que era para não custar nada e o nada vai já em 7 mil milhões foi apoiada pelo Bloco de Esquerda pela boca de Francisco Louçã. Ora se, segundo Catarina Martins, a resolução do BES vai custar 4 mil milhões (*), imaginará ela quanto custaria aos contribuintes a nacionalização de um banco como o BES de uma dimensão dezenas de vezes superior à do BPN?

(*) Ainda que venha a custar os 4 mil milhões (provavelmente custará menos), custará aos accionistas dos bancos privados e só indirectamente aos contribuintes pela quota-parte da Caixa, ao contrário da nacionalização cujo custo seria suportado integralmente pelos contribuintes, como no caso do BPN.

4 comentários:

Oscar Maximo disse...

São declarações coerentes de Catarina Martins, completamente na linha da seguinte afirmação de Joana Amaral Dias: não devem ser os contribuintes a arcar com o prejuizo do BES, portanto há que nacionalizar o banco.

Anónimo disse...

Joana Amaral Dias em entrevista que foi escrita:
Lembras-te do teu primeiro namorado?
Sim, era um rapaz muito bem parecido. Porém, éramos incompatíveis, eu sendo de esquerda e ele sendo muito inteligente.

Anónimo disse...

Vamos lá a ver se não vamos todos votar contra a esquerdalhada. Senão té tudo f+++

Anónimo disse...

E eu conheço esse ex-namorado e até digo que nem é assim tão inteligente.