Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

25/09/2015

CAMINHO PARA A INSOLVÊNCIA: Here we go again (9) - O último a sair apaga a luz e paga a conta

[Outros caminhos por que já caminhámos]

Fonte: PORDATA



Depois do susto dos primeiros sinais da crise a taxa de poupança das famílias aumentou significativamente, voltou a diminuir por via da «austeridade» e recomeçou a recuperar a partir de 2011. No 2.º trimestre deste ano a taxa de poupança das famílias baixou de 5,8% no 1.º trimestre para 5% do rendimento disponível, ou seja o rácio antes da bancarrota.

A capacidade de financiamento das famílias baixou igualmente de 2,7% no 1.º trimestre para 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB) nos 12 meses anteriores.

(Fonte: Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional, INE)

Com o governo PS a estimular o consumo podemos pedir a troika para não arrumar os papéis e não desfazer as malas.

Sem comentários: