Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

16/03/2012

Verdade ou consequência?

António José Seguro «quer que portugueses conheçam a verdade sobre o BPN "custe o que custar"». Consoante o maquiavelismo de AJS, são possíveis as seguintes consequências:
  • AJS não é um político maquiavélico – Pretende entalar o PSD e vai acabar a entalar o ausente em Paris e indirectamente contaminar toda a tralha socrática que infesta o grupo parlamentar do PS; sobram uns estilhaços para Cavaco Silva, por via das suas relações equívocas com a gente da SLN e das mais-valias que de lá lhe caíram nos bolsos. Falha em toda a linha os seus propósitos.
  • AJS é um político maquiavélico – pretende entalar o ausente em Paris e indirectamente contaminar toda a tralha socrática que infesta o grupo parlamentar do PS, autores ou cúmplices da socialização dos prejuízos do BPN. A tentativa pode ter um relativo sucesso se ele for suficientemente cínico e evitar envolver Cavaco Silva.

Sem comentários: