Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

31/03/2012

ESTADO DE SÍTIO: Lubrificando as engrenagens com vinho e bacalhaus

Que um funcionário público, director de serviços da Direcção Regional de Economia (DRE) do Centro, tenha recebido durante talvez duas décadas presumivelmente milhares de alegados «presentes» – só durante os últimos 12 meses terá recebido alegadamente 141 - para alegadamente «facilitar» o licenciamento de alegados projectos para o que alegadamente falsificou alegados documentos e praticou alegados abusos de poder, a troco de alegadas garrafas de vinho, champanhe, aguardentes, whiskies, e alegados bacalhaus, presuntos e leitões, sem que isso até recentemente tivesse quaisquer consequências é só por isso um indicador do alegado estado do Estado.

Sem comentários: