Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/01/2012

O sentido de equilíbrio nas nomeações segundo o BE

Como habitualmente, Francisco Louçã fez o seu número tribunício a propósito das nomeações para a Caixa e a Águas de Portugal, pelo governo, e para a EDP, pelos accionistas.

Quem esperasse ouvir defender a nomeação com as devidas competências para os lugares a concurso ficou desiludida. O tele-evangelista defendeu o equilíbrio que para ele consiste em nomear o mesmo número de apparatchiks de cada um dos partidos da coligação. Ainda se ao menos defendesse a nomeação de um apparatchik por cada agência de emprego representada no parlamento ou a aplicação do método de Hondt…

Sem comentários: