Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

10/01/2012

ARTIGO DEFUNTO: Contra-informação

Afinal as versões do Público e do Expresso, entre outros, de os deputados do PSD terem escamoteado as referências às ligações entre parlamentares e maçonarias são, como escreveu o poeta Aleixo, uma mentira com alguma verdade à mistura para alcançar profundidade. Quem se bateu para retirar do projecto de relatório final sobre os espiões as referências à influência dos pedreiros foram os aventais velhos do PS e os aventais novos do CDS.

Se as ligações entre deputados e maçonaria são perigosamente equívocas, as ligações entre fardas e aventais são inequivocamente perigosas. Que dizer de um coronel, ainda para mais ligado aos espiões, e de um general, pelo menos, referenciados com ligações à loja Mozart?

Sem comentários: