Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

06/12/2011

Tu non m'inganni piu

A propósito da estranha noção de austeridade de um presidente da República com um orçamento de 17 milhões de euros que vai cortar as prendas de Natal dos filhos dos funcionários, Ricardo Arroja concluiu: «Enfim, agora sim, é caso para dizer: fraco com os fortes e forte com os fracos!»

Como já escrevi várias vezes, Cavaco Silva é um político calculista, um homem prepotente quando julga ter as costas quentes e com grande falta de coragem quanto tem que enfrentar alguém que não se encolha. Estou convicto ser este um juízo imparcial e objectivo, baseado nas observações directas e indirectas da sua acção como professor e como político que finge não ser.

Por tudo isso, só posso concordar com o juízo de Ricardo Arroja, retirando, por razões óbvias, o «enfim, agora sim».

Sem comentários: