Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

27/12/2011

DIÁLOGOS DE PLUTÃO: Dúvida cartesiana

- Este programa de austeridade vai levar-nos à pobreza mais extrema. Não achas?
- É possível.
- Para inverter a situação precisamos de investir para desenvolver o país.
- Também me parece.
- Não podemos estar obcecados com o défice, a apertar o torniquete da despesa pública. Ao contrário, temos que puxar a economia com a despesa pública e o investimento público. Só assim podemos sair da recessão e ter condições para reduzir a dívida pública.
- Tenho uma dúvida cartesiana.
- Qual?
- A solução que propões para o problema é a mesma que criou o problema?

Sem comentários: