Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

05/12/2011

Conforme planeado, o partido de Putin ganha as eleições

Apesar de ter perdido 15% dos votos obtidos em 2007, o Rússia Unida de Putin ganhou as eleições deste fim-e-semana com praticamente 50% dos votos expressos e o partido amigo Rússia Justa teve 13%. Juntos terão um pouco mais de 2/3 dos deputados da Duma e assim ficam reunidas as condições para, em breve, Vladimir Putin e Dmitry Medvedev trocarem de lugar pela 3.ª vez, se não estou enganado na contagem. E agora por um período de 6 em vez de 4 anos, de acordo com a decisão precavida da Duma, há 3 anos.

A Rússia de Putin e Medvedev é um caso exemplar para demonstrar a tese das eleições, sendo uma condição sine qua non, não são suficientes para garantirem um sistema político democrático.

Sem comentários: