Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/04/2017

Lost in translation (288) - Tomar o todo pelas partes

«Portugal já gastou 13 mil milhões de euros a salvar bancos», titulou o Jornal de Notícias que ao fim de três décadas ainda não percebeu por que precisaram os bancos de ser salvos. Também não percebeu que não foi Portugal que «já gastou» - foi a maioria dos contribuintes com os seus impostos e a maioria dos accionistas com os aumentos de capital. E ainda menos percebeu onde foram parar os milhares de milhões de euros que contribuintes e accionistas «já gastaram». Sugestão: peçam as listas dos créditos malparados e não é preciso listar todos, basta os superiores a um milhão de euros.

Sem comentários: