Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/04/2017

DIÁRIO DE BORDO: Senhor, concedei-nos a graça de não termos outros cinco anos de TV Marcelo (36) - A caminho da irrelevância?

Outras preces.

«O emplastro»
A caminho da irrelevância? Com um eleitorado politicamente adulto que não apreciasse ser tratado como adolescente retardado, estaria certamente.  Não necessariamente com um eleitorado que lhe dá índices de popularidade superlativos (mas também deu a Cavaco, não esqueçamos). Ainda assim, o sucesso da performance artística será seriamente abalado se e quando o PS tiver uma maioria e o seu público não precisar de Marcelo e comunistas e bloquistas puderem aliviar as frustrações acumuladas fazendo sobre ele fogo à vontade com a tropa do jornalismo de causas ao seu serviço. Em último caso, não resistirá (nem a gerigonça) quando a realidade se apresentar a cobrar as consequências da engorda da vaca marsupial pública, das «reversões», da falta de reformas e das políticas erradas.

Sem comentários: