Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/09/2016

Lost in translation (277) – Dão-se alvíssaras a quem os encontrar

«Portugal perdeu 5,7 milhões de euros por dia em 2014 na fuga ao IVA, ou seja, em receitas que não chegou a receber. Ao longo de um ano, a perda chegou aos 2093 milhões de euros, segundo os números divulgados esta terça-feira pela Comissão Europeia…»

Portugal perdeu? Como traduzir em português corrente o parágrafo anterior do artigo com o título «Portugal perde €5,7 milhões por dia em IVA» do Expresso? Portugal perdeu? Para quem? Para os culpados mais à mão pela geografia, os espanhóis? Para culpados mais à mão pela ideologia, os alemães? Ou para a Comissão Europeia aproveitando terem feito as contas? Ou terão ido para um offshore ou pelo cano, o que quase é o mesmo? Ou para forrar as auto-estradas? Não, esta não pode ser porque teriam ficado em Portugal. Esquecendo os anos passados, para onde foram os 2 mil milhões de euros perdidos em 2015 que tanto jeito dariam agora à geringonça?

O jornalês é uma língua muito difícil.

Sem comentários: