Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

14/12/2015

Títulos inspirados (51) – «Extrema-direita derrotada em França»

Fonte
«Extrema-direita derrotada em França» titulou a revista Visão (e com ela quase todos os outros jornais de forma parecida) para descrever o resultado das eleições regionais francesas em que a Frente Nacional foi o partido mais votado na primeira volta com mais de 200 mil votos do que o segundo, teve na segunda volta 27,1% dos votos (mais 800 mil votos em relação à primeira volta) e multiplicou por quatro os resultados de 2010 e só não esmagou a concorrência porque esta se cartelizou em duas frentes: a União da Esquerda e a União da Direita.

2 comentários:

Unknown disse...

Infelizmente, no "torrãozinho de açúcar" a opinião publica segue, geralmente, a opinião publicada - ou a que lhes é fornecda pela telemérdia.
A "voz do dono", em terra de apedeutas...

Anónimo disse...

O notável é que a caca é rapidamente assimilada.
As "demo" krassias aprenderam logo a caca feita pelo AC, pois não têm força nem legitimidade.