Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/12/2015

ACREDITE SE QUISER: China, uma potência «expansionista»

Fonte: MarketWatch
Como parte da sua estratégia de afirmação como potência mundial, a China começou em 2013 a construir ilhas artificiais em águas internacionais no mar do Sul da China, a centenas de milhas ao largo da costa chinesa, numa área conhecida como Ilhas Spratley a meio caminho entre Vietname e Filipinas, para nelas instalar bases militares. Não admira que, apesar do passado, o Vietname veja hoje os EU como a uma potência «amiga». Nas fotos uma dessas ilhas artificias (Gaven Reef) antes e depois da «expansão».

1 comentário:

Anónimo disse...

Pela sua História a China nunca foi expansionista. Com uma minoria mínima muito rica que não deixa morrer muitos pobres pois trabalham, por uma tijela de arroz, para o seu bom viver. Nem com o volte face do fim da II guerra se aproveitaram. Destruiram o Tibet porque era uma "porta das traseiras" para a Índia os invadir. Aproveitaram a burrice das empresas europeias e norte-americanas, passando a fazer cópias (baratitas, claro) de quase tudo o que se vende. Claro que aproveitam tudo para incomodar, porque daí pode vir dinheiro para "pacificação".

Abraço