Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/12/2015

CAMINHO PARA A INSOLVÊNCIA: Here we go again (10)

Duas notícias aparentemente não relacionadas que são exemplos de como voltámos a caminhar decididamente para afundar o país. Concedo que nos últimos quatro anos não abandonámos esse caminho – apenas o continuámos com menos convicção e um polícia por perto.

Primeira notícia: em menos de um mês os dois maiores armadores mundiais de porta-contentores (Maersk e Hapag-Lloyd) anunciaram que deixariam de usar o porto de Lisboa devido à frequência e duração das greves. Para já passarão a utilizar a apenas o porto de Leixões, até ver. Sabendo-se como é crucial aumentar o volume de exportações – agora ainda mais com as políticas de incentivo ao consumo da geringonça – são más notícias.

Segunda notícia: «Os imigrantes a viver no nosso país são mais empreendedores do que os portugueses, mostram as estatísticas. Produzem riqueza, criam emprego e contribuem para a Segurança Social. Conheça os números (e as histórias) que fazem o preconceito corar de vergonha».

1 comentário:

Anónimo disse...

Comunas, filhos de uma mãe querida.