Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/12/2015

Manifestações de paranóia/esquizofrenia (13)

«Esquizofrénico é alguém que perde a capacidade de pensar de uma forma lógica e, consequentemente, de comunicar e de se relacionar, passando a viver num mundo paralelo e sem as normas pelas quais se regem as pessoas ditas normais». 
Esquizofrénica é como classificaria a arquitecta Rafi e o jornalista do Público que a ouviu sobre a morte de três grafiteiros no colhidos por um comboio do apeadeiro de Águas Santas:
«Rafi, arquitecta, writer e proprietária de uma loja do Porto de material para graffiters , que explicou o silêncio em que se têm fechado os artistas urbanos do Porto com a “enorme revolta” que sentem. Em declarações ao PÚBLICO, Rafi defendeu que os funcionários da CP deviam receber formação para lidar com situações do género e que na segunda-feira deviam ter chamado a polícia.» (Lido no Blasfémias)

1 comentário:

Anónimo disse...

Schizo em Grego quer dizer partido, rachado, quebrado.
A esquizofrenia quer dizer mente ou pensamento quebrados, rachados.
Um dos problemas é que nas democracias parvas não é legar tratar quem não se quer tratar, mesmo admitindo que está doente.
Como dizia Miguel Bombarda isto está cheio de doidos, mas a maioria está lá fora.
Quem ganha a vida à custa de tontos anti-sociais é louco.
A tipa que vá bdm