Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

16/12/2015

CAMINHO PARA A SERVIDÃO: «Internet soberana» segundo os inimigos da liberdade


Por estes dias, duas mil criaturas, metade chinesas e outra metade de outros países igualmente democráticos, como Rússia, Paquistão, Cazaquistão, Quirguistão e Tajiquistão vão conferenciar em Wuzhen sobre a «soberania da internet» ou seja, para usar as palavras do Economist Expresso, «a web made up of sovereign fiefs, gagged by official censors». Estarão presentes os patrões da Alibaba e Baidu que aceitaram a auto-censura como preço de fazerem negócio. Também estarão presentes Bloomberg, Cisco e Qualcomm que se esperem reverenciem as autoridades. «Information weapons» hostis como o New York Times foram advertidos para não comparecerem.

Sem comentários: