Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

13/09/2013

Estado empreendedor (73) – Não façam que nós também não faremos

O governo prepara-se para «assumir a função dos privados na gestão florestal», segundo o secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural. Trata-se de mais uma concretização do axioma inspirador do Estado português: se não fazemos ou fazemos mal o que indiscutivelmente deveríamos fazer, também não façamos ou façamos mal o que discutivelmente deveríamos fazer.


Preparai-vos, pois, para pagar no futuro mais um departamento, direcção ou instituto, sujeito às leis de Parkinson, e as consequências de piores incêndios nas florestas – é uma aplicação destas funções zingarilho de tipo recorrente formuladas pelo Impertinente.

Sem comentários: