Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/09/2013

DIÁRIO DE BORDO: Alguém poderá ter a gentileza de me explicar?

Qual o fundamento ético ou político de quem trata o governo como um bando de salafrários exigir tanto respeitinho no tratamento de um colectivo de juízes nomeados pelos partidos e cooptados entre si que tratam a Constituição como um contrato colectivo dos funcionários públicos e um garante da perenidade dos seus próprios direitos adquiridos?

Sem comentários: